Home / Diversas / Opinião / Vitrine Tecnológica: Copacol reúne agricultores em "Dia de Campo"

Vitrine Tecnológica: Copacol reúne agricultores em "Dia de Campo"

Assis Chateaubriand – A Copacol encerra hoje, em sua Estação Experimental de Cafelândia, a 18ª edição do “Dia de Campo” iniciado ontem, com a presença dos agricultores associados, tendo como convidado o palestrante Eugênio Stefanello, professor de Economia Rural da Universidade Federal do Paraná e técnico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A abertura do evento aconteceu na parte manhã, pelo presidente da cooperativa, Valter Pitol, iniciando em seguida as exposições de empresas convidadas do setor agrícola que estão levando para o Dia de Campo novas tecnologias de  híbridos de milho e cultivares de soja.

A equipe técnica da Copacol preparou para os dois dias, palestras sobre utilização da cama de aviário nas lavouras, manejo de resistência e biotecnologia.

No período da tarde, as palestras são realizadas na Aercol (Associação dos Funcionários da Copacol) de Cafelândia, onde o professor Eugênio Stefanello fala sobre “Macroeconômica” e o meteorologista Luiz Renato Lazinski, sobre “Tendências Meteorológicas”.

Segundo o presidente da Copacol, os associados têm a oportunidade de receber informações referentes às tecnologias mais modernas existentes no mercado, de forma que poderão aumentar suas produções com resultados cada vez mais positivos, levando em conta a segurança de que todas as tecnologias são testadas e consolidadas na estação da cooperativa antes de serem repassadas aos produtores. “Nós esperamos reunir, nos dois dias, aproximadamente dois mil cooperados que terão a oportunidade de ouvir também o professor Stefanello com seus conhecimentos sobre uma visão geral do momento agrícola e outros assuntos relacionados, sempre buscando um melhor resultado para o agricultor capitalizar”, anunciou Pitol.

Sobre as novidades que está trazendo a Copacol no Dia de Campo, Pitol citou as variedades de produção, como as precoces. “Pode se ver aqui a conscientização da importância de um planejamento de plantio. A nossa equipe de técnicos tem condições de fornecer todas as informações precisas. Com mais conhecimentos o agricultor diminui riscos e com isso obtém melhores resultados”, garante o presidente.

A crise

Com relação à crise que se propaga, Pitol lembra que o país já passou por diversas dificuldades. “O que recomendamos é cautela. A Copacol reduziu investimentos e estamos trabalhando a estrutura interna da empresa, visando a redução de custos e buscando eficiência. A crise nos faz pensar e agir mais para ser competitivo no mercado”, reflete Valter Pitol.

“Em 2008 a Copacol cresceu 41%”

Crescimento

Pitol considera que a Copacol teve um bom crescimento em 2008. “Tivemos um faturamento de 41% acima do faturado em 2007. Foram R$1.978 milhão. Então, podemos dizer que 2008 foi um ano de bons resultados, com a integração dos cooperados e suas famílias. Para 2009 continuamos a acreditar na capacidade produtiva dos nossos governos e na nossa eficiência administrativa e de integração”, anunciou o presidente.

A palestra

Na visão do professor Stefanello, que já foi secretário de Estado, a Copacol é uma cooperativa sólida e muito bem administrada. Ele concorda com o anúncio do presidente Pitol de que neste ano não promoverá investimentos. ?O próprio mercado mundial mostra que não se deve investir durante esse período de crise. A economia mundial terá um crescimento negativo. Nos países em desenvolvimento o crescimento será a metade do que ocorria nos anos anteriores. Isso significa dizer que teremos neste ano no agronegócio brasileiro, maiores dificuldades para exportar?, frisou o economista, lembrando que o Paraná está tendo uma quebra de safra de grãos de soja da ordem de seis milhões de toneladas. “Se a economia mundial cresce menos, os preços não serão tão altos como em 2008. Se temos uma quebra de safra, a receita dos produtores será menor do que nos anos anteriores. O produtor também precisa ter cuidado ao fazer investimentos. Gastar só o absolutamente necessário e não expandir suas atividades. Caso contrário, terá problemas”, ressaltou, estendendo sua preocupação para todos os setores de produção, como a pecuária, avicultura e suinocultura.

Sobre Patrick Wilson

Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP.
Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Veja Também

Lei a Favor dos Homossexuais é Barrada no Senado – Deputado Bolsonaro Agradece

A votação para o projeto lei que criminaliza o preconceito contra homossexuais foi barrada no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *