Por que a Inglaterra rejeitou o Projeto para criar Carteira de Torcedor


[aneto1935] [SP]
Juca, faltou dizer que na Inglaterra vagabundo que comete crime, tipo furto simples, vai preso e por vários anos. Comparar Brasil e Inglaterra é comparar coisas incomparáveis. Nossas torcidas organizadas só vão a estádio para arrumar confusão e briga. Se duvida, faça o seguinte: se filie na torcida Independente e vá às reuniões dela, faça parte, ou das Gaviões, ou da Mancha. Fácil. E peça para os demais comentaristas fazerem o mesmo, com todas as torcidas. Vão lá, conhecer a realidade de perto. E não me venha falar que eles doaram duas cestas básicas, e coisas do gênero.

23/03/2009 12:22

[andre.jrocha] [Cubatao / SP]
Caro Juca, concordo com o escrito e complemento, após o jogo o problema continua nas ruas e assim entra um problema social e da propria policia com um quadro pequeno de pessoas, afinal, futebol não é tudo e existe outros lugares para policiar. É necessário adequar a policia para atender fora e dentro e com esta segurança fisica do estadio citada no texto, seria menor a quantidade necessaria de policiamento interno. E claro, é necessário acabar com a impunidade. Frequento a Vila Belmiro e por mais que não achem, considero a vila segura sim, mas porque a quantidade de classicos é reduzida e para atender isso, é necessario tais reformas. Frequentemente, encaminho emails ao Santos pedindo tais melhorias, sou socio mas nao tenho vinculos com o clube, assim, como torcedor o faço. Além do fato da segurança, um estadio confortavel é retorno financeiro com seus sócios e dar qualidade aos socios, assim, quem não é socio ainda, podera se tornar um dia, ao ver a qualidade dada em troca.

21/03/2009 13:43

[marujinhoja] [Rio de Janeiro]
Todas as melhorias são bem vindas, acho legal medidas que póssam melhorar as condições nos estádios. Porque não copiar as idéias que deram certo em outros países e trazer para o Brasil? Seria legal assistir há um jogo de futebol sem cercas ou grades separando os gramados!!

21/03/2009 13:38

[aristizabal] [Alagoas]
Acredito que estão falando na Carteira do Torcedor para tirar o grande foco, que é a péssima manutenção dos nossos estádios. Vejamos exemplos como o Beira-Rio, de Porto Alegre e da Arena de Curitiba, o que elas tem em comum? Elas tem segurança e poucas vezes há torcedor sai machucado nesses estádios, o problema é fora deles. Torcedor não sabe se comportar fora do estádio! Jornalistas, pesquisadores, façam suas pesquisas. Vejam que está tudo fora dos estádios. Por que será? A polícia? Os torcedores provocam, são provocados? O que devemos fazer para isso acabar? Abraços

21/03/2009 01:48

[io-gerolamo] [São Paulo – SP – Brasil]
Juca, Enviei meu comentário para o post errado. E também esqueci de fazer uma pergunta. Você acha que a Rede Globo trata bem o torcedor brasileiro? Senti falta, ao procurar em seu blog, algum comentário sobre a matéria cara de pau do Globo Esporte de sábado, dia 14/03/2009. Na reportagem que gerou a reclamação (cornetada) de um torcedor, a Globo limita-se responsabilizar o poder público pelos transtornos enfrentados nos jogos de meio de semana do Campeonato Paulista, que começam às 21h40. Parece que ela se esquece que o inicio de várias partidas (principalmente no futebol) seguem as imposições da emissora por causa de sua grade e do horário sua novela. Sou da opinião que o poder público tem por obrigação, em qualquer que seja o evento, criar condições para que o cidadão possa chegar em casa. Agora, escamotear a responsabilidade da TV no fato é muita picaretagem da Globo. Marco Palmanhani

20/03/2009 19:04

[rubens] [www.orfani.com.br/wordpress] [São Paulo – SP – Brasil]
Sei que outros 1000 tem opiniões melhores, mas tem uma que quero registrar. Penso que deveria ter uma lei que obrigasse as torcidas organizadas a criar um banco de dados de seus sócios que tenham passagem pela polícia. Casos que tenham reicidência de passagem, o indivíduo ficava proibido de ser sócio e de frequentar estádio, caso o fizesse e fosse pego aprontando seria preso e levado a julgamento.

20/03/2009 17:23

[gm-carmo] [sao paulo]
Futebol é o ópio do povo.

20/03/2009 14:30

[Adriano] [São Paulo-SP]
Juca, boa tarde. É importante considerar que o que diluiu a ação dos hooligans foi uma ação muito bem articulada das polícias dos vários países de E.U. e cooperação irrestrita entre as mesmas. Hooligans eram detidos no desembarque do freey boat ou na estação de trem, bem antes de chegarem ao estádio. Muitos foram identificados, fichados e vários até condenados pela justiça. E ser fichado na U.E. não é bom negócio. Afinal vandalo é coisa de polícia, não conheço ninguém centrado que brigou em estádio porque assistiu o jogo em arquibancada de cimento ou teve que usar um banheiro imundo. Melhorias tem que ser feitas sim, mas soltar o M.P. e a policia nas organizadas iriam ajudar bastante.

20/03/2009 14:09

[Carlos] [São Paulo]
Juca, vou meter a minha colher na goiabada! Concordo inteiramente com o artigo acima e acrescento mais alguns ítens: teste de bafômetro na entrada dos torcedores, quem estiver com um percentual acima de um determinado limite, está impedido de entrar. Caso entre embriagado vai provocar confusão mesmo não havendo bebidas alcoólicas no estádio. Instalações impecáveis, assentos numerados, banheiros limpos e abundantes para evitar filas e mau humor dos usuários, ingressos nominais e intransferíveis à venda em lotéricas e pulverizados no país todo evitando filas e aglomerações nos portóes dos estádios, fim dos cambistas e cobrança de ingressos caros para desestimular que arruaçeiros vá aos estádios para criar confusão. E profissionalização dos árbitros e assistentes, para termos em número suficiente para não sobrecarregarem e descansados poderem apitar com tranquilidade e correção. Uma falta mal apitada incita a torcida contra o time adversário e provoca brigas na torcida. É isso!

20/03/2009 13:13

[Daniel Winter] [Uberaba, MG]
Coitadinhos dos torcedores que levam barras de ferro aos estádios e jogam bombas nas outras torcidas, eles são vítimas da má conservação dos estádios… Precisamos mesmo é passar a mão na cabeça deles e tirar as grades que os separam dos jogadores. Poderíamos também limpar os presídios e colocar todos na escola; eles só cometeram crimes porque não puderam estudar, também são vítimas. Todos uns coitados.

20/03/2009 12:30

[Daniel Winter] [Uberaba, MG]
Concordo com os fatos apresentados mas não com a relação causa-efeito que o autor quer provar; não vejo, na verdade, a relação que ele vê. Obviamente os estádios têm de ser mais bem conservados (e também ruas, prédios públicos…), mas não acho que isso seja a causa do problema. Não é porque tem uma grade na minha frente ou porque o estádio está caindo as pedaços que eu vou esmurrar alguém da outra torcida. Também não vejo mal algum (apesar de achar complicado em termos de praticidade) em se identificar quem vai ao estádio. Quem não vai para brigar não deveria se incomodar, como não deveria se incomodar com o detector de metais ao entrar num banco; a idéia não é chatear, e sim aumentar a segurança. Agora, identificar sem filmar não adianta (“qual dos 60 mil torcedores identificados será que é o culpado?”). Concordo também quanto às diferenças culturais; vai ver se na Europa tem tantas pessoas dirigindo como idiotas. Há grandes diferenças em termos de educação, infelizmente. Abraços

20/03/2009 12:23

[Mig] [São Caetano do Sul]
Juca, pode ser um argumento burro, sem bases, mas o que penso é que realmente as coisas no Brasil são diferentes dos demais países. Não podemos pegar como exemplo o que ocorreu na Inglaterra, pois a cultura é muito diferente. Estamos falando de torcida organizada, que na minha opinião tem ideologia diferente dos hooligans. Hooligans foi e é um grupo menor de indivíduos, diferente da massa “organizada” que são as torcidas brasileiras. Aposto com quem for, se essa massa for assistir a um jogo do seu time no Stanford Bridge, vai ocorrer depredação. Vamos apoiar a iniciativa da tal carteirinha. É uma maneira de intimidar os animais e vale a pena tentar. Animais irracionais precisam ser intimidados, não domesticados. Um abraço!

20/03/2009 11:45

[rgarcez] [SÃO PAULO, SP]
Prezado Juca, Sou um daqueles fãs seus que só ouvi ao seu programa na CBN e lê seu Blog. Ontem ouvi você e o Sr. PHD Oliver Seitz na CBN falando sobre casos de sucesso e insucessos na indústria do futebol, o tratamento dado aos torcedores,… Fiquei pensando numa solução simples para os problemas das filas nos estádios para comprar e entrar nos mesmos. Uma solução para acabar com os problemas dos cambistas,… A idéia seria um cartão de recarga similar aos do Bilhete Único em São Paulo. O torcedor colocaria cráditos e depois escolheria o jogo que assistiria, gerando os seguintes efeitos: 1) Os torcedores chegariam mais cedos para a entrada. 2) Menos Problemas na compra do ingresso. 3) Fim dos Cambistas 4) Cadastro dos torcedores neste processo também(hoje os bilhes únicos são associados aos CPFs das pessoas inclusive estudadantes) 5) em caso de estudante apenas seria preciso um fiscal na catraca. resuminto essa seria uma solução simples e prática. Abraço Rodrigo Garce

20/03/2009 11:32

[Lucas Camargo] [Rio]
Muito bom…E alguém do Ministério andou dizendo que a carteirinha já tinha sido adotada na Inglaterra…Tem cada um!////////////Só um detalhe: ninguém pode ser “pesquisador do PhD”. Provavelmente, o Oliver está fazendo o doutorado (PhD) na Universidade de Liverpool, Inglaterra. Assim, é um pesquisador que está fazendo o PhD….hehehehe

20/03/2009 11:01

[lindcardoso] [Salvador]
Juca, concordo que o torcedor precisa ser MUITO mais bem tratado, mas isso só não resolve. Os vagabundos que vão para o estádio brigar não estão nem aí para as condições do estádio, eles querem é brigar. Só existe uma solução para acabar com a violência nos estádios (e em suas redondezas): P U N I Ç Ã O!!! No dia em que os vândalos começarem a PAGAR pelos crimes que cometem nos estádios e fora deles, vão ficar cada vez menos “valentes” e tudo vai melhorar. A Inglaterra só conseguiu reverter a situação depois que começou a punir esse pessoal e não porque botaram cadeiras em todo o estádio. Isso é ilusão. Abs Juca sou seu fã.

20/03/2009 10:09

[paulo.zagatto] [Bauru/SP]
Excelente! Agora, só falta nossas autoridades seguirem os bons exemplos de fora, aprendendo com quem sabe. Isso não é demérito pra ninguém. Ter humildade é também uma atitude de sabedoria.

20/03/2009 09:30

[lig-le] [São Paulo]
Caro Juca, Esse assunto na minha opinião é muito complicado.Para vc ter uma idéia faz uns cinco anos que não vou aos estádios, muita selvageria. Somos um povo que não temos o minimo de educação e respeito por aquilo que é nosso. Realmente os estadios hoje no Brasil estão e são uma desgraça total, mas isso porque o frequentador é mal educado e se acha no direito de quebrar porque ele pagou ou porque o time dele perdeu. Se um povo é desse jeito(torcedor)não adianta termos o sr. Lord ou carteirinha. O mais certo na minha opinião é os clubes parar de ajudar as torcidas uniformizadas, pois aqueles galpões são centro de distribuição de drogas e outras coisas mais… Devemos lembrar que temos 500 anos a Inglaterra tem vários seculos a mais. Vejo o torcedor brasileiro hoje como os trabalhodres da epoca da revolução industrial lá.. Temos que nos educar, depois entender o que é se divertir. abs

20/03/2009 09:17

[Luigi] [Santo André – SP- Brasil]
Veja só, Juca, como podemos começar a acabar com a violência: 1 – Afastar dirigentes boquirrotos, que com suas declarações imbecis, acirram a violência (Marco Aurélio Cunha é o expoente deste classe, mas Mário Gobbi e outros nã oficam atrás) 2 – Criminalizar a invasão de estádios. O Relatório Taylor (este informação não pude checar) considera crime a invasão de campo. Invadiu, cana. 3 – Interditar todos os estádios que não oferecerem um mínimo de condições de higiene e segurança. Futebol é espetáculo, que assim seja tratado. 4 – Para que intermediários? Fora FPF, CBF e outros trastes. Os clubes devem se organizar em ligas, mas os atuais dirigentes são anões morais a administrativos. A Inglaterra conseguiu, e não somos incapazes. O problema é que lá foi considerado assunto de interesse nacional, enquanto que aqui é tratado como folclore

20/03/2009 08:51

[Adriano] [São Paulo-SP]
É só mais um documento que será falsificado e vendido e que não existirá fiscalização. Alguém acha que os vandalos que fazem parte das organizadas irão ter um documento verdadeiro ? Marginal é marginal até considerando RG, CPF e CNH, o que dirá sobre um documento só para entrar no estádio ? Para melhorar a segurança nos estádios eu concordo que é preciso melhorar e muito a infra-estrutura. Mas que tal também apertar o pescoço das organizadas ? Faz tempo que essa gente está impune.

20/03/2009 08:44

[gofusa] [Gene Olifer] [Danbury, Ct, U.S.A.]
Em 06 de Junho de 2008, eu fui ao Gillette Stadium de Foxboro, na regiao de Boston, ver o jogo Brasil X Venezuela (Primeira derrota do Brasil em 39 anos..). Tinha mais de 55.000 torcedores, + ou – 50.000 brasileiros, contudo, nao houve nenhum episodio de tumulto. E olha que nas proximidades do estadio havia muitos brasileiros bebendo cerveja, em Massachusetts eh permitida a venda de cerveja ao redor dos estadios. As entradas do estadio em nada lembra as entradas do Morumbi, Palestra Italia, Pacaembu… Mais parece entrada de cinema, teatro. Os inumeros restaurantes que circundam o gramado sao de pisos carpetados e absolutamente limpos, banheiros enormes e igualmente limpos. Assentos numerados. Aconteceu que quando entramos, meu irmao e um amigo estavam comigo, em dois dos nossos assentos, por equivoco tinha alguem, procurei alguem responsavel pelo setor e, em menos de 5 minutos estavamos todos acomodados. Estou aguardando o proximo jogo para eu poder estar presente. Valeu a experiencia

20/03/2009 07:03

[gofusa] [Gene Olifer] [Danbury, Ct, U.S.A.]
Em 06 de Junho de 2008, eu fui ao Gillette Stadium de Foxboro, na regiao de Boston, ver o jogo Brasil X Venezuela (Primeira derrota do Brasil em 39 anos..). Tinha mais de 55.000 torcedores, + ou – 50.000 brasileiros, contudo, nao houve nenhum episodio de tumulto. E olha que nas proximidades do estadio havia muitos brasileiros bebendo cerveja, em Massachusetts eh permitida a venda de cerveja ao redor dos estadios. As entradas do estadio em nada lembra as entradas do Morumbi, Palestra Italia, Pacaembu… Mais parece entrada de cinema, teatro. Os inumeros restaurantes que circundam o gramado sao de pisos carpetados e absolutamente limpos, banheiros enormes e igualmente limpos. Assentos numerados. Aconteceu que quando entramos, meu irmao e um amigo estavam comigo, em dois dos nossos assentos, por equivoco tinha alguem, procurei alguem responsavel pelo setor e, em menos de 5 minutos estavamos todos acomodados. Estou aguardando o proximo jogo para eu poder estar presente. Valeu a experiencia

20/03/2009 07:03

[casa_torta] [Guarulhos, SP]
É só os clubes fazerem igualzinho o Borussia Dortmund, Barcelona, Grêmio e Internacional que tudo isso se resolve. não precisa nem criar mais um documento…

19/03/2009 23:01

[Anna Magagnin] [www.baboseirannas.blogspot.com] [Porto Alegre]
Muito bom o texto, Juca. Concordo com a questão dos cambistas, proposta pelo governo. Mas de fato a questão da carteirinha pode ser aperfeiçoada. Como diz o autor do texto, os torcedores reagirão conforme forem tratados. Fichar torcedores pode ser útil para as consequências da violência, e a tecla a ser batida é a prevenção desta.

19/03/2009 22:35

[fs.1915] [SG RJ BR]
Tem deputado em Brasília com a pulga atrás da orelha. Tão querendo criar a carteirinha de boiola.

19/03/2009 22:14

[fredsalgueiro] [Flamengo e Salgueiro Eu Sou!] [Londres – Reino Unido]
Entao os ” animais com carteira serao registrados no IBAMA, e nao em outro Orgao rs. Brincadeira a parte, o problema e mais amplo e profundo. So carteirinha nao resolve, claro que nao. Mas aqui, entre outras coisas, existe seguranca porque: O policial e mais bem remunerado e treinado, mais equipado, cameras operam por todos os lados 24/7. A lei se cumpre, pois corrupcao na policia aqui nao e endemica. A organizacao no futebol fora de campo, e so uma mostra de uma sociedade cheia de falhas, e verdade, mas mais bem estruturada do que a nossa. Natual, eles tem 2 milenios de historia, nos so 500. Eles nao foram explorados e dominados, ao contrario, pilharam e colonizaram. E compreensivel, que tenhamos sociedas tao distintas, nao digo melhor, nem pior, apenas diferentes. Vamos equipar e treinar nossa policia, que esta preparada pra lidar com rebelioes, em presidios, mas nao com torcedores em arenas esportivas. Pague bem o policial, reforme o judiciario,e eduque as criancas. Valeu, Juca!

19/03/2009 21:50

[pcrodr] [cidade do único penta e atual hexa São Paulo FC]
[tarcisiorezende] [Ribeirão Preto – SP.] Você já viu as pessoas que vão ao teatro marcando confrontos pela internet ou matando outros expectadores pelo caminho só porque gostam da outra peça? A essência da ideia não é essa, você não será cadastrado porque acham que vpocê é um marginal, todos serão cadastrados para facilitar a identificação dos culpados no caso de ser cometido algum crime dentro do esta´dio ou próximo a ele; a ideia é a mesma do RG , ou você acha que a ploícia identifica todo mundo porque gosta de ter muitas fotos no arquivo? Só que nesse caso a identificação se dá num universo mais restrito de “pessoas”, não que você não seja, mas é que alguns não o são. O problema mesmo é que a ideia partiu de gente sem a menor condição moral pra nada!

19/03/2009 21:45

[pcrodr] [cidade do único penta e atual hexa São Paulo FC]
A solução para a violência do futebol é simples: uma vez presos os elementos respondem o processo presos, sem direito a habeas corpus, relaxamento de flagrante ou liberdade provisória e condenados cumprem a pena integralmente no fechado (se possível com trabalhos forçados), sem sursis, anistia, graça, nem saídas temporárias, sem detração penal, ou qualquer outro benefício. Com isso, o problema da violência no futebol se resolve sozinho em pouquíssimo tempo.

19/03/2009 21:35

[kastner] [São Paulo]
Perfeito!!! Quanto a nosso Ministro e sua brilhante idéia, melhor nem comentar…

19/03/2009 21:33

[pablo.1982] [rio branco – AC]
o problema é: quando foi que alguém viu algum governo brasileira da esfera federal, copiar algum modelo que tenha dado certo? preferem copiar os modelos arcaicos e que iludam o povo, com uma solução rápida e sem sacrificios para ninguém, mas que no final é de efeito prático zero. vemos isso na educação, na saúde, na polícia e agora no futebol. uma das funções da história, matéria que aprendemos desde o primário, é aprender os erros do passado, para não repetí-los, e conhecer os acertos, para copiá-los. mas será que alguém nesse governo sabe o que é história? sei lá, mas acho que é tão óbvio, se queremos consertar o prolema nos estádios, vamos estudar a história de quem conseguiu resolver, vamos evitar os erros que eles cometeram. mas aí o que fazemos? copiamos justamente o que eles fizeram de errado, e dane-se os acertos deles.

19/03/2009 21:09

[hudson.adao] [Diadema]
Chega uma hora que dá nos nervos ver tanta teoria e pouca pratica. A unica coisa que quero é ir em jogos seja ela o que for, com total segurança para mim e quem esteja comigo. Quero ter o direito de conseguir comprar o ingresso para o jogo, sem ter que ficar 8 horas em uma fila que não leva a lugar nenhum (alias eu trabalho).

19/03/2009 20:36

[iurijacob] [Brasília]
É como diria meu chefe e grande amigo, do alto de sua grande sabedoria: “Faz certo que funciona!”

19/03/2009 19:04

[Fábio Fofão] [www.torcidapremium.com.br] [Brasil]
Parabéns Juca Conheço o Oliver pessoalmente, e se trata de um grande conhecedor do assunto. Concordo em grau, genêro e número. Ideia absurda, de um ministro incapacitado de um país ultrapassado. abraço

19/03/2009 18:58

[Bruno de Melo] [Belo Horizonte/MG]
A questão dos cambistas ocorrem por três motivos: primeiro, porque não há lei no país capaz de coibir isso. As vezes eu vejo polícia prendendo cambista, mas saibam que não vale de nada. Não há, na lesgislação atual, nenhuma lei que tipifique esta ação como criminosa ou algo que o valha. Segundo alguns juristas, a única coisa possível seria utilizar-se do Código de Defesa do Consumior, mas, mesmo assim, há muitos entendimentos contra. O segundo motivo está ligado a “maracutaia” que envolve os bilhetes para jogos, seja por conta de alguns fornecedores ou dirigentes. A conivência nisso, tem gente que ganha com isso, além do cambista, e só não vê quem não quer. E o terceiro motivo, esse sim, é o que menos se fala porque daí atinge a maioria das pessoas. A venda de ingressos só existe porque tem um monte de gente, que se diz cidadão de bem e honesto, que compra. Assim como só existe furto de som porque existe gente que compra e por aí vai. Nossa sociedade amargo do seu próprio veneno.

19/03/2009 18:23

[Sandra Tavares] [BH]
O maior exemplo de como dá certo quando torcedores são tratados como gente é a Arena do Minas Tênis Clube. As portas de entrada, pasmem, são de vidro, o hall é todo decorado, a quadra é climatizada e os seguranças usam ternos, rádio comunicadores e são super educados. É tudo tão bonito e organizado que mesmo quando torcidas de futebol vão assistir jogos de vôlei não há problema algum. Não precisa ter cercas de arame nem portas de aço pra segurar torcedor. Quando ele tem orgulho do lugar que freqüenta acaba, na verdade, cuidando um pouco dele.

19/03/2009 18:01

[prforte] [Londrina]
favor resumir…

19/03/2009 18:00

[acfcflu] [RIO/RJ/BR]
Muito bom o post.Se querem mesmo resolver o problema dos estádios,que estudem as medidas tomadas lá na Inglaterra e filtrem as que possam ser usadas aqui.Até porque,aqui o maior problema,em relação a violência,é fora do estádio,como uma carteira resolveria isso?

19/03/2009 17:45

[Edouard Dardenne] [sp sp]
Bravo!

19/03/2009 17:17

[amilcar.almeida] [Araruama, RJ]
Ninguém se considera discriminado quando tem que dar seus dados para o gerente do banco para fazer um cartão… ou quando tem que dar os seus dados pessoais para as administradoras de cartão de crédito… ou aos provedores de internet… ou ás TVs a cabo… ou às empresas de telefonia… alguém entra na sua empresa de trabalho sem seu crachá???? e pelo que entendi a intenção é marginalizar apenas os marginais…

19/03/2009 16:56

[diego cabral] [taguatiga-df]
Querer que o governo federal utilize métodos eficientes e inteligentes em alguma política pública é acreditar em papai-noel e coelinho da páscoa. Exigir dos estádios nacionais cadeiras numeradas em todos os assentos e banheiros limpos já seria um grande passo rumo a decencia em estádios brasileiros.

19/03/2009 16:53

[amilcar.almeida] [Araruama, RJ]
Afinal, Juca… Ninguém contesta ou critica ser cadastrado e ter carteira própria para as administradoras de cartão de crédito, para ser cliente de um provedor de internet, para ser cliente de operadora telefônica, para ser cliente de uma TV a cabo… Para todos estes, damos dados pessoais que até Deus duvida… por que verdadeiros torcedores, os ordeiros e responsáveis, haveriam de reclamar de serem cadastrados para frequentarem estádios de futebol? Ou o torcedor de algum time, caso seja sócio deste clube, frequenta este clube sem mostrar uma carteira de sócio? Ou os jornalistas, administradores, médicos, engenheiros, contadores, etc, não possuem uma carteira de seu Conselhos Regional e Federal para identificação? Sinceramente, não vejo nada demais nesta intenção do governo…

19/03/2009 16:51

[otaviopal] [São Paulo, SP, BR]
Também acho que a carteira de identificação não é exeqüível, mas achar que vai criar outro problema, aí já é demais. Nós vivemos em um País em que a prevalência do Estado sobre o indivíduo é cultural. Na Inglaterra a idéia da identificação é que não foi aceita. Salvo engano, eles não tem sistema de identificação como nosso RG. Aqui vai ser mais uma carteirinha, como RG, CPF, OAB, CREA, etc, etc. Mas o que resolveria seria a aplicação das punições previstas no Código Penal, talvez uma majoração de penas nos casos de brigas entre torcidas. Comecem a prender esses vagabundos pra ver se nào vão recolher as garras.

19/03/2009 16:47

[l.n.freitas] [São Paulo, SP]
Não apenas nos estádios, mas em shows e qualquer filinha ridícula, o povo é SEMPRE tratado como gado. Eu que sou pacato sempre fico nervoso como os gorilas que tampam as saídas que ajudariam a escoar o público. E isso afeta, entre outros, crianças, idosos e deficientes físicos. Genericamente falando, é coisa de cartola em seus respectivos feudos. Infelizmente, nosso povo é muito pacato e muito dependente de nosso futebol cada vez mais sem graça.

19/03/2009 16:39

[tarcisiorezende] [Ribeirão Preto – SP.]
Boa tarde Juca! Cadastrar torcedores é uma medida discriminatória e preconceituosa. Eu pergunto: as pessoas que vão ao teatro, ao cinema, aos bares e boates serão cadastradas? Sou torcedor e não sou marginal. A polícia deve ser mais preparada, as punições aos crimes deveriam ser rigorosas, exemplares, não só no futebol mas também na vida. Agora, se me obrigar a cadastrar, imaginando que eu possa ser um marginal, receberá um processo por danos morais na mesma intensidade. O futebol virou picadeiro para políticos aproveitadores criarem factóides e porcarias jurídicas. Acorda Brasil!!

19/03/2009 16:27

[u2-ltda] [São Bernardo do Campo – São Paulo – Brasil]
Oi Juca, Ah…deveriam acabar com todo esse negócio. Proibir o futebol! Acabou! Tá fechado! Não vai ter mais!!! PROIBIDO!!! Ja fecharam tanto teatro e cinema para fazer igreja. Aliás, poderiam retomar o projeto do Coliseu. Juntava todo mundo dentro dos estádios e deixava o pau comer: imprensa, jogadores, cartolas, empresários, torcidas organizadas…transmitia ao vivo para o mundo inteito…cada um por si e deus contra…porque todos, sem exceção, defendem apenas aos seus bons interesses particulares. Mesmo aqueles que se arvoram de paladinos da justiça. Como é mesmo o nome do promotor que disse que ia prender e arrebentar com as torcidas organizadas e que hoje é deputado (estadual eu acho)? (Nem vamos falar na imprensa…ok?). abs Waldir Martins

19/03/2009 16:22

[Maurício] [São Paulo]
Este pesquisador com certeza conhece muito sobre o tema futebol, mas não conhece nada de Governo brasileiro. Não vejo nenhum motivo para se aplaudir a intenção do governo simplesmente porque não vi nada de boa intenção em nada disso. O que houve foi uma resposta mal elaborada, sequer estudada e apresentada as pressas sem a menor explicação de detalhes de funcionamento. Duvidas e perguntas obvias que surgiram não tiveram respostas, dizendo que a ideia ainda seria melhor estudada. Por que então não melhor estudar ANTES de apresentar. Por que a única intenção do governo foi de parecer para a sociedade que esta preocupado com o tema. Se realmente estivesse, algo ja teria sido feito a muito mais tempo, pois não é de hoje que pessoas morrem nos estádios. Além de que teria sido pesquisado a fundo o tema, procurando saber como foi feito em países que tiveram resultado, o que faria que essa ideia patética nem sequer tivesse sido apresentada. Aplaudir o governo e este ministro? Muita inocência.

19/03/2009 16:16

[brunoerse] [Brasília]
[brnbat] [Belém], A sua visão é completamente equivocada e reativa. Punir é uma ação de repressão e não de prevenção. O problema está justamente aí. Não se previne e depois fica-se chorando pelos mortos. Por essas e por outras que os presídios estão cheios de ladrões de galinhas que saem de lá assassinos.

19/03/2009 16:12

[amilcar.almeida] [Araruama, RJ]
Juca, Eu só queria saber por que não faz sentido o estado saber se eu frequento um estádio de futebol… Se eu for um torcedor responsável, ordeiro, respeitador, que não cometo crimes ou dolo num estádio de futebol e nas suas redondezas, por que eu vou me preocupar? E não aceito esta história de criticar algo que ainda não foi posto em prática… Existem tantas coisas que o governo federal atual fez, que foram contestadas e criticadas, e que hopje vemos que deu certo… por que este controle não daria?

19/03/2009 16:11

[vinigrimaldi] [São Paulo / SP]
Juca, nunca havia deixado um comentário em seu blog embora o acompanhe diariamente, mas essa matéria me faz pensar o seguinte: por que não juntar algumas pessoas em torno de uma proposta para modernização do futebol brasileiro e apresentá-lo às autoridades? Não sei se isso já foi feito alguma vez, mas publicá-lo junto aos meios de comunicação, encampá-lo como se fosse uma bandeira para que possamos voltar a ser o “país do futebol”. Sei que a direção da nossa “Confederação Brasileira de Futebol” não é adepta nem fomentadora desse tipo de benfeitoria, mas fica o desabafo. Um grande abraço!

19/03/2009 16:06

[hearns] [SP br]
Eu creio q pq lá, diferentemente daqui, se o sujeito der uma carteirada, ele vai preso !!!!!!

19/03/2009 16:05

[redelltda] [MG]
E o ilustríssimo presidente disse após a assinatura: “Agora çomus ingual a zoropa?”

19/03/2009 16:00

[Marssel] [Olinda/PE]
Disse tudo: “quem é tratado como animal, age como animal”

19/03/2009 15:55

[veon] [BH, MG, Brasil]
Só por curiosidade, “Lord Justice” é referente à uma posição mantida por alguém no sistema judicial inglês, certo? Logo, foi um membro do judiciário que, a pedido do executivo, bolou esse plano? Poderiam seguir esse exemplo aqui no Brasil também. O executivo joga muito pra mídia. O judiciário nem tanto, pois não depende de eleição – e é, portanto, mais objetivo. Excelente blog. André

19/03/2009 15:50

[francoyuri] [Palestra Itália]
[brnbat] [Belém]: Não tinha parado pra pensar da forma que você expôs e creio que você tenha razão. É óbvio que questões relacionadas ao comportamento humano são sobremaneira subjetivas, todavia, em atitudes de selvageria, por mais que tenham agravantes e atenuantes, a culpa é de quem as pratica. Naturalmente precisamos de melhores condições nos estádios, etc., etc.,etc., mas o cerne da questão, de fato, não parece estar aí.

19/03/2009 15:43

[Tricolor] [interior SP]
Aqui é Brasil, um país de uma sociedade que cultua a inversão de valores; jeitinho brasileiro, fins justificam os meios, corrupção generalizada e tolerada etc. E como tal, as soluções dos problemas sociais são focadas no combate aos efeitos, e não às causas. Por exemplo, foca-se esforços em combater o alto índice de criminalidade(efeito) do que a inustiça social e a péssima educação pública (causas); rios de dinheiro gastos (quando não desviados, claro) no tratamento de doenças do que na prevenção e no esclarecimento da população, medidas menos onerosas e mais eficazes. Então, nâo podia ser diferente no caso da violência no futebol, tanto que é preciso mentes de outros países – onde as autoridades aprenderam com os erros e resolveram seus problemas – analisarem estas situações típicas de Brasil.

19/03/2009 15:30

[irisgan] [S.P./S.P./BRASIL]
Juca, na linha do “quem é tratado como animal, reage como animal”, gostaria de narrar duas situações corriqueiras no Metrô de SP em dia de jogo. 1ª) A escada rolante é desligada, sob o pretexto de que “os vândalos vão destruir a escada rolante”, generalizando e punindo os torcedores decentes e que por isso não podem usar o equipamento e são obrigados a subir escadarias enormes. 2ª) O Metrô sabe muito bem o horário em que termina o jogo e deveria providenciar o aumento da frequência dos trens, para escoar o público mais rapidamente. Porém, isso não acontece e, ao contrário, tenho a impressão de que o intervalo entre trens até aumenta. Resultado: superlotação nas plataformas, levando a uma irritação maior nos usuários, a imensa maioria torcedores, os quais, se já estão descontentes com o resultado do jogo, têm uma razão a mais para perder a cabeça e eventualmente depredar parte do equipamento. Conclusão: se a torcida for melhor tratada (em todos os níveis) se comportará melhor. Abraço!

19/03/2009 15:24

[CORINTHIANS SEMPRE] [Sorocaba/SP]
Concordo plenamente com seus comentários a respeito de melhorar o tratamento aos torcedores e das condições dos estádios, mas também vejo como ponto positivo o cadastramento dos torcedores, desde que existam facilidades em fazer o cadastro (internet por exemplo). Outra idéia seria fazer um convênio com empresas de cartão de crédito, que seriam encarregadas deste trabalho e o seu cartão seria aceito na hora do pagamento e na entrada do estádio. Não tenho dúvidas que este serviço traria grandes benefícios : eliminaria os cambistas e identificaria os marginais que frequentam os estádios, trazendo maior tranquilidade aos torcedores de bem.

19/03/2009 15:17

[sanrotunno718542481] [vitória]
A idéia parece-me ter sido concebida às pressas e, provavelmente de um acéfalo. Não seria muito mais fácil e efetivo fichar os arruaceiros e impedi-los de ir aos estádios (obrigá-los a estar em alguma repartição na hora dos jogos de seu time, por exemplo) a fichar todos os torcedores.

19/03/2009 15:04

[htressoldi] [São José dos Campos]
Como é fácil arrumar a casa, basta dar condições mínimas as pessoas sérias e esperar os resultdados. Abraço!

19/03/2009 15:02

[lcu.lucas] [São Paulo, São Paulo – Brasil]
Juca, não acredita que seria apenas necessário apresentar rg e cpf na hora da compra do ingresso, ao inves de fazer mais um documento?

19/03/2009 15:00

[rodrigo_1979] [São José dos Campos]
Você está errado Juca, nem animal é tão maltratado como o torcedor nos estádios. Estive no Pacaembu assistindo Corinthias e River pela Copa da Libertadores em que o Timão foi eliminado e a torcida ameaçou invadir o campo e bater de frente com a policia. Acontece que isso ocorreu na arqubancada proximo ao portão principal do Pacaembu. Eu esta assistindo ao jogo na cadeira laranja e quando começou a briga, varios policiais entraram no estadio pelos portões que dão acesso a cadeira laranja pegando muitos torcedores, inclusive esse que lhe escreve, de surpresa e (desculpe o termo) descendo o cacete em todos, sem se importar com crianças e mulheres que ali estavam. Alguns torcedores muito revoltados com a situação começaram a quebrar as cadeiras e a jogar nos policiais, tambem não acho certo, mas mais errados foram os policiais que bateram muito em inocentes que ali estavam, inclusive meu filho de 10 anos que sempre foi ao Pacaembu comigo e desde aquele dia não quis mais ir a estadios.

19/03/2009 14:56

[leolecal] [João Pessoa – PB]
Juca, desculpe comentar sobre um assunto alheio a notícia, mas nao posso deixar de falar sobre a diferença de cobertura na mídia entre o episódio dos 10% de ingressos para a torcida do Corinthians em que o São Paulo foi duramente criticado e a postura do Corinthians em dar apenas 6% dos ingressos para a torcida do Santos. É um absurdo o carnaval que fizeram à época e agora, mal se lê nos jornais. Ao meu ver, como não têm do que falar mal do São Paulo (diretoria competente, time que ganha títulos expressivos todos os anos, etc), transformam qualquer rusga em guerra. Fica aqui o meu apreço pelo blog e pelo blogueiro. Abraços Leonardo Saraiva

19/03/2009 14:53

[esalgado] [São Paulo-SP]
Juca, um diagnóstico corretíssimo. Acho que por aí mesmo. Primeiro vamos ver quais são as condições oferecidas pelos estádios Brasil afora. São, em geral, horríveis. É sempre assim aqui em Pindorama: atacar sempre a parte mais fraca, no caso, o pobre do cidadão.

19/03/2009 14:47

[ayltonaffonso] [Santo André – SP – Brasil]
Perfeita a matéria, assim como precipitada e pouco pensada a proposta do Governo. Acho mesmo que a idéia, de tão atacada, não vingará – é esperar prá ver ! Por outro lado, gostaria que esse debate aconteça de fato, e que seja produtivo. Para isso, não ajudam em nada certas colocações pré-concebidas, fanatizadas, de pessoas e grupos que tem como única intenção usar disso como mais uma arma de “queimação” do governo, ou do ministro (ex.: aquelas críticas beócias que dizem que isso é “típico do PCdoB”, coisa do “stalisnismo” etc.). Quem de fato se preocupa com a questão deve entrar nesse debate com a intenção de falar, mas também de ouvir e respeitar, e não partir de um pressuposto apressado de que a proposta esconde “interesses” outros; afinal, se existirem, aparecerão se o debate for aberto, mas será muito fácil escondê-los se o que prevalecer for o simplesmente “atirar pedras”. Sejamos objetivos e descontaminemos o campo desse debate, só aí as soluções poderão ser encontradas.

19/03/2009 14:38

[Guilherme Veneziani] [São Paulo]
Olha, esse é um dos melhores artigos terceirizados que vi aqui. Objetivo, direto e contundente. Irretocável. Será que alguma autoridade vai lê-lo e, quiçá, implementá-lo?

19/03/2009 14:15

[brnbat] [Belém]
Tadinho desses vagabundos né? Só brigam pq os estádios são ruins… Será que foi a reforma dos estádios que acabou com hooliganismo ou foram as punições severas aos vagabundos que vão ao estádio brigar? Mesmo que o estádio seja uma latrina, não há desculpas para o animal querer brigar. Esse pensamento vitimizador é típico desses pesquisadores esquerdistas. Pode parecer chocante o que vou dizer, mas para acabar com essa situação é só punir rigorasamente os responsáveis.

19/03/2009 14:14

[jborges.design] [Mairinque/SP]
Caro, Maior prova de tudo isto que você falou é o comportamento da população nos metros de São Paulo e o comportamento da mesma população nos trens. É evidente que a estrutura do Metro paulista sempre foi respeitada: eficiencia, limpeza, tratamento humano, muito diferente dos trens metropolitanos, (faça-se justiça que está havendo melhoras com novas e modernas estações e etc), sem querer me alongar ainda mais: construam estádios modernos que mereçam o respeito da população assim como o Metro (em tempo: espero que estes estádios modernos venham da iniciativa privada).

19/03/2009 14:13

[erascaju] [Sao Paulo/SP Brasil]
Juca, Gostei de participar dos comentários, portanto aqui vai mais um: O problema não é o Estádio. O quê falta é policiamento eficiente. O Estádio é só um local apropriado para as gang’s se encontrarem. Se não houver policiamento… Isto é tão evidente, que as últimas ocorrências destes vândalos se deram em locais diversos e não propriamente no local do jogo. Em 1995, estive em Ribeirão Preto (final Corínthians e Palmeiras) e na estrada ( Anhanguera)cansei de ver brigas entre grupinhos “rivais”. Pergunte-me: havia algum policial na mesma? Não preciso nem responder. A saia é mais justa do quê alguns imaginam. O problema é social. Infelizmente os que estão aí nos “governando”, procuram sempre um bode expiatório para as coisas que não são capazes de resolver. Acorda Brasil!!!

19/03/2009 14:09

[olivato09] [sp/sp]
com certeza eles vão implantar as carteirinhas, como vai ficar o amigo do amigo do amigo do ministro que tem uma gráfica e precisa de $$, só implantando a carteira de torcedor que vai custar creio eu módicos R$15,00(opinião minha), sinceramente as vezes me sinto um verdadeiro idiota neste país, lendo estas reportagens sérias escritas e divulgadas por pessoas sérias, penso, será que tudo isso esta acontecendo e esse povo não enxerga o que se passa, é lamentável o futuro deste país!!!

19/03/2009 14:02

[Nádia] [www.perigodegol.wordpress.com] [São Paulo, SP, Brasil]
Juca, porque é tão difícil as coisas acontecerem de uma maneira correta nesse país? Como vamos sediar a Copa se não temos estádios pra isso, não temos estrutura nenhuma pra isso! Como pode o país que tem mais títulos em Copa do mundo, que tem o melhor futebol do mundo, tratar seus torcedores como animais, enfiando-os em currais, dando esterco pra eles comerem e eventualmente os chicoteando com bombas de efeito moral e balas de borracha, só pra eles não se esquecerem que bichos são e bichos serão. É o fim para nós?

19/03/2009 14:00

[kadu] [SP]
Kd os comentários sobre os 6% ILEGAIS de ingressos que o corinthians disponibilizou para o Santos????

19/03/2009 14:00

[alexandre5611] [Campinas, SP, Br]
Juca, eu sou um que raramente vou a um estadio, se os estadios tivessem melhores condições e os ingressos fossem mais faceis de serem adquiridos, com certeza eu iria bem mais…mas voce duvida que esse projeto de carteirinhas é para encher o bolso de alguem??? como sempre acontece alguem vai tirar vantagem…

19/03/2009 13:58

[dilson] [São Paulo]
Juca. Realmente este negócio de carteirinha não vai dar certo,assim como a idéia de adequar os estádios não vai sair da papel,haja vista o estatudo do torcedor que vale mas não vale, só iremos ter a redução da violência no futebol quando de fato governantes,clubes e torcedores colocarem a mão na massa e no bolso.

19/03/2009 13:58

[piquelli] [sp sp]
essas ANTAS do governo nao sabiam disso para querer lançar uma besteira dessas, qdo nao se quer resolver o problema fazem isso. valter

19/03/2009 13:46

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF
Patrick Wilson
Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP. Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que a Inglaterra rejeitou o Projeto para criar Carteira de Torcedor

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format