Home / Diversas / Bizarro / Operação Prato – Mistérios Extraterrestres no Brasil?

Operação Prato – Mistérios Extraterrestres no Brasil?

chupaNão sou um entusiasta quando o assunto é “extraterrestres” ou vida em outros planetas, pois ainda acho que há muitas questões e nenhuma resposta que esclareça os fatos, porém há relatos interessantes, chegando até ser perturbadores. Um exemplo foi o caso das misteriosas luzes que “atacaram” os moradores de uma ilha brasileira, Colares, em 1977.

Um resumão da história é a seguinte:

Colares é uma ilha localizada no nordeste do Pará, cercada de rios e igarapés. No final da década de 1970, algumas pessoas começaram a relatar que estavam sendo visitadas por uma luz que vinha do céu e ao tocar a pele causava queimaduras. Alguns iam para a unidade de saúde com marcas estranhas provocadas por estas luzes. No início tudo pareceu lenda popular, alucinação coletiva, mas na medida em que o número de casos semelhantes cresceu, a população começou a entrar em pânico.

A médica que dirigia a unidade de saúde da ilha atendeu diversos pacientes que se queixavam do mesmo problema, e ela, também ficou cética, até o momento que presenciou uma dessas bizarras visitas da “Luz do Espaço”.

O prefeito da cidade querendo uma solução ao pânico que tomou conta dos moradores, pediu ajuda ao 1° COMAR, o Comando Aéreo Regional, localizado em Belém do Pará. E então o governo entrou em ação. Mas o governo não queria desvendar o mistério, e sim encobri-lo. Para esta missão foi enviada uma equipe da Força Aérea, sob o comando do Capitão Hollanda.

Coronel Hollanda durante entrevista para Revista UFO em 1997
Coronel Hollanda durante entrevista para Revista UFO em 1997

Os militares foram para ilha portando máquinas e filmadoras, e permaneceram vários dias, pesquisando, colhendo declarações de moradores e fazendo relatórios. A missão foi chamada de “Operação Prato”.

Com o tempo os eventos das luzes misteriosas começaram a diminuir e finalmente cessaram. O Capitão Hollanda recebeu ordem para abortar a missão. E Tudo ficou como antes.

Passou o tempo sem que ninguém soubesse o que os militares concluíram durante a estadia na ilha. Somente em 1992, após se aposentar, o então, Coronel Hollanda, contatou a equipe da Revista UFO. Em 1997, o Coronel aposentado deu uma entrevista a Revista UFO e contou os detalhes sobre o episódio. O que Hollanda declarou é no mínimo estonteante. O coronel afirma que avistou diversas luzes que muitas vezes procurava a equipe no meio da mata. Em certa ocasião uma nave teria surgido muito próxima a ele e a equipe.

No tempo em que permaneceram na ilha produziram diversos relatórios e desenhos do que viram, além de mais de 500 fotos.

Deixando a história mais estranha, pouco tempo após a entrevista, o Coronel Hollanda foi encontrado morto em seu quarto. A causa mortis oficial ficou como sendo suicídio por enforcamento, porém há quem afirme que ele foi assassinado devido às declarações.

Para saber mais, inclusive a entrevista completa do Coronel Hollanda para a Revista UFO acesse: http://www.ufo.com.br/amazonia/


Sobre Patrick Wilson

Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP. Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Veja Também

Evangelica cai na Igreja e Cobra Indenização

Evangélica cai durante culto e cobra indenização da igreja no Rio Maria Belliene Almeida conta …

1 comentário

  1. Queridos amigos, eles existem e se nao fosse eles, o nosso planeta ja teria ido pelos ares e nos tambem. Sao muito adiantados e pacificos e estao segurando a nossa barra. Tenho certeza disto e ja tive provas. So peço umas coisas. Acreditem e vamos tentar salvar nosso planeta. Eles ja estao aqui. Pena e nao estarmos preparados para aceitalos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *