O Caso dos Jogadores do Santos


Muito se falou e ainda há repercussões sobre a atitude “estranha” de alguns jogadores do Santos Futebol Clube, por não terem participado da ação social promovida pelo clube. Eles agiram dessa forma, segundo eles mesmos, porque a instituição atendida é espírita Kardecista.

Convenhamos que o ato em nada tivesse a ver com a religião, pois o clube se propôs ir entregar ovos de páscoa à crianças carentes e com problemas cerebrais. Os jogadores que cumpriram a agenda distribuíram o chocolate, posaram para fotos e aprenderam um pouco mais sobre a vida, ao menos tiveram um cenário bom para isso. Não houve nenhuma cerimônia religiosa, até porque este tipo de instituição existe para auxiliar a população e não para propagar a mensagem espirita. Claro, que naturalmente, pela obra se conhece o autor.

Mas enfim, o que quero dizer é que a justificativa apresentada pelos jogadores é triste e preconceituosa. No entanto isso é comum e não deveria ter ganhado a projeção que ganhou. Pois a todo o momento estamos vendo preconceitos de todas as naturezas em cada canto do mundo. A intolerância religiosa é apenas mais um desses preconceitos.

A inspiração para sermos sempre melhor que o nosso próximo já nos acompanha desde os tempos mais antigos. Em toda mitologia conhecemos os heróis e os vencidos. Ainda hoje agimos da mesma forma.

E o que me chamou a atenção na repercussão do caso dos jogadores santistas é que muito mais se falou da ausência daqueles que negaram a assistência que dos que daqueles cumpriram o seu papel social. Ou seja, como é comum em nossa sociedade, o lado negativo das coisas ganham muito mais atenção que o lado positivo.

Não vi nenhuma noticia destacando os jogadores que apoiaram a causa. No máximo houve um comentário no final de cada notícia.

Somos uma sociedade condicionada a criticar e não a elogiar. Somos condicionados a apontar os defeitos alheios e pouco fazemos para que isso mude. Não saio em defesa da atitude dos jogadores que evitaram a instituição, no entanto critica-los apenas serve para causar um mal estar maior. Após as críticas, os mais seguros de si reforçaram suas posturas e em nada foram ajudados. Mesmo aqueles que voltaram atrás e disseram se arrepender, fizeram isso por remorso e não naturalmente.

Caso fizéssemos parte de uma sociedade que soubesse elogiar, por certo, em todos os jornais estariam o destaque da boa atitude dos jogadores que entraram na instituição e entregaram os ovos de páscoa. Estaríamos dando atenção aos “heróis” e não aos “vilões”.

Como disse Raul Seixas: “É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro”.


O que melhor foi dito sobre o tema, está aqui: http://blogdoquesada.blog.uol.com.br/arch2010-04-04_2010-04-10.html#2010_04-04_11_14_22-143019754-0

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF
Patrick Wilson
Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP. Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Caso dos Jogadores do Santos

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format