Home / Diversas / Opinião / DMTT faz blitz educativa contra o alcoolismo no trânsito

DMTT faz blitz educativa contra o alcoolismo no trânsito

A Campanha, denominada “Álcool Zero”, irá ser intensificada durante todo o mês de novembro pelas principais ruas de Parauapebas

O Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), iniciou desde o começo desse mês a campanha “Álcool Zero”, cujo objetivo é de conscientizar os condutores de veículos em Parauapebas para não ingerirem bebidas alcoólicas e, depois, conduzirem os seus respectivos veículos, pois que, segundo estatísticas do próprio DMTT, a maioria dos acidentes que acontece nos finais de semana tem a participação de pessoas alcoolizadas na condução dos veículos.

As blitzs educativas serão realizadas nas principais ruas e avenidas de Parauapebas, tendo em vista que a meta da coordenação da campanha é de abordar por dia o número de um mil condutores de veículos.
Em declarações prestadas à reportagem, Lemájore Pereira Soares, que faz parte do Núcleo de Educação para o Trânsito (Net) do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte de Parauapebas e coordenador da campanha, afirma que o ato pelas ruas da cidade é de fundamental importância para conscientizar em relação à bebida alcoólica misturada com a condução de veículos.

“Infelizmente, em Parauapebas, o índice de acidentes envolvendo motoristas alcoolizados é muito alto. Mas, através de nossas blitzs educativas, estamos diminuindo esses números lamentáveis”, relata Lemájore.
Bafômetros – Segundo o Núcleo de Educação para o Trânsito (Net), a partir de dezembro deste ano, a direção regional do Departamento Nacional de Trânsito (Detran) irá realizar, nas vias de Parauapebas, o exame do bafômetro. Por isso, o órgão já vem trabalhando esse tipo de conscientização antecipadamente.

Imprudência – Durante a blitz educativa, nossa equipe de reportagem pôde flagrar diversas irregularidades por parte de motociclistas e motoristas de automóveis. Agentes do DMTT fazem o trabalho de conscientização, mas se os próprios condutores não cooperarem, com certeza o número de acidentes em Parauapebas deve aumentar nos próximos meses.

Tire suas dúvidas – Para estar sujeito a responder criminalmente, o limite é de seis decigramas de álcool por litro de sangue, ou 0,3 miligrama por litro de ar expelido no bafômetro, equivalente a dois chopes ou uma lata de cerveja. Para punições administrativas, a tolerância é menor: de 2 decigramas por litro de sangue, ou 0,1 miligrama por litro de ar expelido.

Caso algum condutor seja enquadrado criminalmente, a pena é de 6 meses a 3 anos de prisão, com direito a fiança. As penalidades administrativas são multa de R$ 955,00 e 7 pontos na carteira e apreensão do documento e do veiculo.
Caso os condutores se recusem a realizar exames previstos na lei, ele será penalizado conforme o artigo 165, ou seja, a recusa já implica na infração.
Uma taça de vinho demora cerca de 3 horas para ser eliminada pelo organismo. Uma lata de cerveja, cerca de 4 horas. Ambas as quantias já são flagradas no exame do bafômetro.

Sobre Patrick Wilson

Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP. Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Veja Também

Lei a Favor dos Homossexuais é Barrada no Senado – Deputado Bolsonaro Agradece

A votação para o projeto lei que criminaliza o preconceito contra homossexuais foi barrada no …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *