Como Utilizar o Google Analytics – Tutorial Completo – Parte 1/6


Criando a sua primeira conta

O objetivo desse tutorial é mostrar como você pode usar uma ótima ferramenta para mensurar acessos e performance do seu site e/ou campanhas, sem pagar por isso. Vamos mostrar passo a passo como você utilizar o Google Analytics e tirar o melhor proveito dessa ferramenta.
Antes de falar de uma ferramenta específica, vou explicar resumidamente a importância das métricas para o mercado de internet. Inclusive, o principal argumento que você pode usar na defesa de ações de marketing digital, é que você pode mensurar o retorno de suas
campanhas on-line.
Enquanto no mundo off-line você não sabe quem foi impactado em uma revista, ou viu um anúncio de TV e comprou seu produto impulsionado por esse tipo de propaganda, na internet você consegue saber exatamente quantas visitas teve seu site, de onde elas vieram, se foi de busca orgânica ou link patrocinado em algum buscador, se foi de um e-mail marketing ou banner em algum veículo segmentado. É possível saber o comportamento da navegação de seu usuário e propor melhoras, baseado nessas análises.

A importância dos indicadores de performance

Os indicadores de performance ou desempenho, também conhecidos como KPI’s, são importantes no planejamento de webanalytics. Eles servem para determinar se as suas ações de marketing na internet vão bem ou mal.
Cada tipo de projeto pode e deve ter indicadores de performance específicos, ou seja, se você tem um blog, os indicadores desse blog podem ser a taxa de permanência, número de comentários por post, fontes de tráfego diferente, ou seja, ter um número grande de páginas na web apontando um link para o seu blog.

Acessos vindos de busca orgânica versus acesso diretos.

Já em um e-commerce, seus indicadores de performance seriam números de pedidos, ticket médio, faturamento, bounce rate (taxa de rejeição) e página de saída. Numa campanha de mídia on-line, os indicadores de performance poderiam ser: números de impressões, cliques, CTR (click-through rate) e ROI. Se estiver falando em anúncios de links patrocinados, os indicadores podem ser outros.

Resumindo: para cada necessidade, você precisa definir os indicadores de performance diferentes. Não adianta determinar, por exemplo, que taxa de rejeição é importante em qualquer projeto, pois um site pode ter realmente taxa de rejeição como um indicador de performance, mas um blog já não precisa considerar, pois blogs normalmente tem post’s curtos e na primeira página, e isso faz com que o usuário leia e vá embora, ou seja, seu blog pode ter uma taxa de rejeição alta, mas isso não é ruim ou o fim do mundo.

Weblogs versus Tags Javascript

– Weblogs: desde que web é web, usamos weblogs como fonte de coleta de dados inicial. Inicialmente, eles foram criados para verificar os erros gerados em servidores web e aos poucos passaram por melhorias, para atender as áreas de webanalytics e marketing das empresas. Eles são o único mecanismo de captura de dados que irão capturar e armazenar os visitantes e o comportamento dos robôs do mecanismo de pesquisa em seu website. O grande problema é que esses logs não são ideais para captura de informações comerciais e de marketing.

– Tags Javascript: atualmente, a maioria dos fornecedores de webanalytics usa tags javascript para coletar dados. Com elas, conseguimos coletar mais dados e com mais precisão. A inclusão desse código é simples e em poucos minutos você pode ter muitos relatórios e dados para análise.

Além de weblogs e tags javascript, existiram, durante um tempo, os web beacons. São aquelas imagens transparentes 1×1 pixel, dentro de uma TAG HTML <img src=”…” />. Essas imagens transparentes geralmente são hospedadas em um servidor de terceiros.

Sobre o Google Analytics
O GA (Google Analytics) é uma ferramenta muito poderosa para análise de performance dos seus projetos web. Falo projetos web, pois com o Google

Analytics, você pode analisar a performance do seu site, campanhas de publicidade on-line tradicional (full banner, super banner, sky) e links patrocinados, tanto no Google Adwords (http://adwords.google.com.br) quanto no Yahoo Search Marketing (http://searchmarketing. yahoo.com/pt_BR).
O primeiro detalhe importante para criar a sua primeira conta no GA é ter uma conta no Google. Duvido muito que você não tenha uma no Gmail. Nesse caso, você não terá muitas dificuldades!
Assim que você acessar o endereço www.google.com.br/analytics, a página de entrada vai pedir seu e-mail no Gmail, e sua senha. Como estou partindo do princípio que é a sua primeira tentativa de criação de uma conta, o site vai mostrar a seguinte tela:

Clique em inscreva-se e, no próximo passo, escolha que site você deseja monitorar.

Para isso, você deve preencher as seguintes informações:
– URL do site: digite a URL completa (com http://) do site que deseja monitorar;
– Nome da conta: digite o nome da conta (pode ser o nome do site);
– País ou território do fuso horário: aqui você (acredito, na maioria das vezes) vai colocar Brasil;
– Fuso horário: escolha o melhor fuso horário (mais próximo de onde você se encontra).


Clicando em continuar, você vai preencher algumas informações pessoais.


No próximo passo, você vai para o termo de aceita. Leia atentamente esse termo para não criar expectativas erradas com relação a essa ferramenta/serviço/solução.
Depois de aceitar os termos de condição, será iniciada a etapa final dessa primeira fase, que é a criação da conta e a instalação do código de monitoramento.

Hoje, o código de monitoramento usado pelo GA é o que denominamos TAG. Você deve colocá-lo dentro da sua página HTML. Na própria página de instalação, você vai verificar que o Google pede que você insira esse código antes do </body> no código de sua página.

Veja na imagem que, dentro do código da TAG do GA, temos um código UA-XXXX-X que o software gera. Esse código é seu e deve ser usado no seu site. Enquanto você não instalar o código de monitoramento na sua página HTML, ele mostra que o status é desconhecido. Veja um exemplo de código dentro de uma página HTML (o código abaixo é o código antigo).

O Google Analytics costuma atualizar os seus relatórios a cada 24 horas. Isso significa que, depois da instalação do código de monitoramento pela primeira vez, normalmente leva 24 horas para que os dados sejam exibidos em sua conta. Na prática, o Google leva menos tempo para reconhecer seu código instalado e, caso isso não aconteça, verifique qualquer possibilidade de erro nessa instalação.
Caso você esteja fazendo isso pela primeira vez, minha sugestão é que faça um teste primeiro em um blog ou em um site simples. Caso não tenha um blog, crie um no próprio Blogger (https://www.blogger.com/start) para testar todas essas etapas. Na segunda parte deste tutorial, vamos aprender como usar o gerenciador de usuários e filtros. Até lá!

Artigos Relacionados:

What's Your Reaction?

Angry Angry
0
Angry
Fail Fail
0
Fail
Geeky Geeky
0
Geeky
Lol Lol
0
Lol
Love Love
0
Love
OMG OMG
0
OMG
Scary Scary
0
Scary
Win Win
0
Win
WTF WTF
0
WTF
Patrick Wilson
Patrick Wilson tem 33 anos, é Professor de Ciências Tecnológicas na PUC /SP. Fascinado por tecnologia, futebol e tudo o que acontece no dia-a-dia e que valha ser compartilhado na Web.

Comments 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como Utilizar o Google Analytics – Tutorial Completo – Parte 1/6

Choose A Format
Personality quiz
Series of questions that intends to reveal something about the personality
Trivia quiz
Series of questions with right and wrong answers that intends to check knowledge
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Story
Formatted Text with Embeds and Visuals
List
The Classic Internet Listicles
Countdown
The Classic Internet Countdowns
Open List
Submit your own item and vote up for the best submission
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes
Video
Youtube, Vimeo or Vine Embeds
Audio
Soundcloud or Mixcloud Embeds
Image
Photo or GIF
Gif
GIF format